JANELLE MONAE, DO SANTA RITA DA SERRA: TRÍPLICE COROADA E INVICTA
A 6ª tríplice coroada na Gávea é filha do japonês Agnes Gold

João Carlos Faro

No 7º páreo de domingo, 11 de abril, GP ZÉLIA GONZAGA PEIXOTO DE CASTRO - 3ª ETAPA DA TRÍPLICE COROA CARIOCA DE POTRANCAS (G.1), para potrancas de 3 anos, a vitória mais esperada pelos turfistas: a da agora tríplice coroada JANELLE MONAE (F.C.4a.PR - Agnes Gold e Just Lucky, por Spend A Buck), de criação e propriedade do HARAS SANTA RITA DA SERRA. 
Corrida próxima das ponteiras - assistindo de perto a briga entre I Believe In Magic e Joatinga - e no final, acionada pelo HENDERSON FERNANDES, assumiu a liderança da prova, 1 corpo à frente de Zarabatana (Agnes Gold), que formou a dupla, dando trabalho. Non Merci (Agnes Gold) veio ganhando posições e arrematou em 3º, a 2 ¾ corpos. Empatadas em 4º, a 1 corpo, Idle Ways (Put It Back) e The Sister (Agnes Gold). A seguir: I Believe In Magic, Reza A Lenda, Costa Azzurra, Zanda, Glória do Capitão, Olympic Karen e Joatinga (que fez ótimo papel de faixa da ganhadora).
JANELLE MONAE, a 1ª tríplice coroada apresentada pelo LUIZ ESTEVES e 6ª da história do turfe carioca - numa relação que começou com Indian Chris em 1991 e teve sequência com Virginie (1998), Be Fair (2000), Old Tune (2012) e No Regrets (2017) - manteve-se invicta através da 4ª apresentação e registrou 2’26”14 para os 2.400m, grama macia.


Janelle Monae, com H.Fernandes, é máquina máxima 

 

 



© 2020 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.