CAMINHO DO PRADO
João Carlos Faro

* DECISÃO QUE SE FAZ URGENTE - Chama atenção (negativamente) a situação colocada pela Comissão de Corridas no caso das parelhas. Quando há corridas transmitidas para a França, as parelhas são abertas em novos números (tendo ao lado as siglas começadas pela letra P, numeradas de 1 em diante para simbolizar que estão concorrendo em parelha); quando não há esse tipo de transmissão, as parelhas fazem parte de um mesmo número. Parece que a ideia é enlouquecer o turfista, que a cada dia tem de se adaptar a uma situação totalmente diversa da outra. Tomara que o novo Código Nacional de Corridas entre logo em vigor e com ele venha a planificação da questão, de forma definitiva. Sabe-se que o modelo preferido pelo turfista daqui é o da parelha fechada em um só número. Os defensores dessa ideia alegam que, assim, não correm o risco de errar na opção. No entanto, a redução do plantel equino nacional aponta como mais sensata a medida menos simpática: a de abrir a parelha em números diferentes, o que amplia o leque de opções. Um páreo com cinco parelhas, por exemplo, passa a ter dez números, aumentando em muito o número de combinações em diversas modalidades e, no caso da aposta de Vencedor, acertaria quem colocasse qualquer dos números que formam a parelha. Isso favorece o faturamento e a própria formação de programas. Creio que essa ideia prevalecerá. De qualquer forma, que haja uma decisão com abrangência para todos os programas. Para agradar os turfistas e não complicar as transmissões internacionais, a solução poderia ser combinar que, quando houvesse a tal transmissão para outro país, não se aceitaria inscrição de parelhas. Mas aí a confusão seria mais séria, pois tal opção, provavelmente, desagradaria proprietários e treinadores. De qualquer forma, urge haver alguma decisão definitiva.

* C.LAVOR E B.QUEIROZ BRILHAM EM SÃO PAULO - Dois dos mais destacados jóqueis do turfe carioca participaram, com brilho, do meeting do GP Derby Paulista, sábado (9), em São Paulo. Cada um teve 4 montarias. Lavor, no dia em que completava 50 anos de idade, ganhou 2 páreos: o principal da programação, GP Derby Paulista (G.1), com o favorito NÃO DA MAIS, sua 5ª conquista na importante carreira, que por ele também foi vencida em 1987 (Satyr), em 1988 (Troyanos), em 1998 (Ballxiza) e em 2001 (Roxinho); e ganhou a Prova Especial Assembleia Legislativa, pilotando a também favorita LA DOROTHEA. As duas vitórias foram obtidas com corredores de criação e propriedade do Haras Phillipson e preparados por Afonso F. Barbosa. O atual líder da estatística da Gávea, Bruno Queiroz, passou na frente no GP Proclamação da República (G.2) com BEST IN TOWN, criado pelo Haras Old Friends Ltda e de propriedade do Haras do Morro, preparado no Paraná por Luiz R. Feltran.

* A.MOTA RECEBE MATRÍCULA PROVISÓRIA - Um dos grandes destaques do turfe brasileiro de anos atrás (ganhador do GP Brasil de 2004 com Thignon Boy), está de volta e já deve assinar compromissos de montaria nesta semana. Para que possa exercer a função, a Comissão de Corridas do JCB concedeu-lhe matrícula provisória, com validade de 90 dias.

* LUIZ ESTEVES TERÁ DOIS NO PELLEGRINI... - Dia 14 de dezembro, em San Isidro: Agasssi, do Stud Verde, e George Washington, do Stud Happy Again.

* FOI CANCELADA A PARCERIA... - Entre Carlos Lavor e o agente de montarias Paulo Luiz Gama de Oliveira.

* A PRIMEIRA SUSPENSÃO DE L.CHIMENES... - Aprendiz de 4ª, por delitos de raia montando Ortega, foi cancelada.

* EXAMES QUE SERÃO FEITOS NA FRANÇA - Foram enviados os fluidos biológicos dos seguintes corredores: PERIGOOSA, GRANDEZA, NAOMI BROADWAY (três primeiras colocadas no GP Marciano de Aguiar Moreira-G.2); HELQUIS, GARRUCHA LERAP, HONOR ROLL (1ª, 2ª e 4ª colocadas no Clássico Octávio Dupont-L); ROYAL SHIP, VIÉS DE ALTA, CORAÇÃO SUREÑO (1º, 2º e 4º colocados no Clássico Ernani de Freitas-L), ALMADO (ganhador do 2º páreo de segunda-feira, 4/11) e NOBLE DREAMER (vencedor do 10º páreo da mesma noturna).

* AS TRANSAÇÕES NOS CLAIMINGS - Num conjunto de reuniões com apenas 30 páreos, de domingo (3) a terça-feira (5), foram as seguintes as negociações feitas: no 10º páreo de domingo (3), JOSÉ RIBAMAR CASTELO BRANCO CALDEIRA comprou Mateiro; no 8º páreo de segunda-feira (4), o STUD MARY SON arrematou Orador; e no 6º páreo de terça-feira (5), JORGE OLYMPIO TEIXEIRA DOS SANTOS levou Northern Bold.

* TREINADOR R.MARQUES É SUSPENSO POR 30 DIAS - Foram suspensos, segundo o Boletim da Comissão de Corridas do JCB do dia 5/11, os seguintes profissionais: R.MARQUES (Hayden), de 13/11 a 12/12, por diversidade de performance de sua pensionista; M.GONÇALVES (My Pleasure), de 16 a 18/11 por delitos de raia; e também por delitos de raia, mas só no dia 16/11, foram suspensos J.LEMOS (Hervadaninha), M.GONÇALVES (My Pleasure), H.FERNANDES (Zaza Bela), E.FERREIRA FILHO (Alayan), V.BORGES (Jovem Acteon) e B.QUEIROZ (Joe Jordan).

* B.QUEIROZ, O MAIS MULTADO - Com R$ 2.005,00 em multas e 12 casos de excessos de peso, foi emitido o Boletim da Comissão de Corridas do JCB no dia 5/11. O profissional mais multado foi B.QUEIROZ: R$ 410,00, por um somatório de 5 punições. Foram R$ 120,00 (Maricon) e também R$ 120,00 (Kapalua), ambas por reincidência em atraso para o cânter; R$ 120,00 (Lily Valley), reincidente em omissão de registro no Livro de Ocorrências; R$ 30,00 (Kapalua) por subir para o cânter destribado; e R$ 20,00 (Tanganyka), por desvio de linha nos 150 metros finais.

* APOIO: ODMED

 

 
 
 

© 2019 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.