João Carlos Faro
 
 
 

CAMINHO DO PRADO

* AUMENTO QUE APENAS MANTÉM VALORES - Alguns me questionaram a respeito do comentário que fiz sobre os reajustes de prêmios anunciados pelo JCB durante a semana do GP Brasil. E é claro que reconheço que, num momento como o que o turfe vive qualquer reajuste é bem-vindo. Mas não é segredo para ninguém que o turfe carioca vive momento positivo e tem a melhor situação entre todas as entidades coirmãs no cenário nacional. Por isso, espera-se mais, principalmente para que todos os proprietários - aqueles que têm condições de comprar potros todos os anos e aqueles que preferem ou só conseguem participar do esporte adquirindo animais menos custosos e muitas vezes mais velhos - tenham direito a participar da mesma fatia de divisão do bolo. É um raciocínio similar ao de discriminar o uso da pista de grama por idade, como se o animal mais velho causasse dano maior ao piso do que o mais novo. A classificação por categoria visa a preservar a pista, mas meramente por idade apenas cria dificuldades para que o proprietário mantenha, através dos anos, um animal com preferência exacerbada pelo gramado. A cada nova temporada, os custos aumentam e o faturamento diminui. Por essa equação simples, pode-se perceber porque cada vez temos menos proprietários e menos criadores. E, com a diminuição do rebanho equino nacional é cada vez mais importante contarmos com animais mais velhos para a formação dos programas. A bem da verdade, o reajuste para os proprietários de produtos de 2 anos só vai produzir resultado prático - dinheiro no bolso - a partir do fim deste ano (e mais possivelmente no início do próximo). Para os que até o fim deste mês de junho têm 2 anos e virarão para 3 anos a partir do próximo mês de julho, o reajuste de 20% (de R$ 10 mil para R$ 12 mil) impressiona num primeiro momento, pois a inflação declarada pelos órgãos oficiais tem níveis bem inferiores. No entanto, já é antiga a ideia de ao menos manter o prêmio com a virada da idade. Pelo menos, para que o proprietário - mola mestra de todo o turfe - não sofra muito. A não adoção desse critério leva o proprietário a ganhar menos prêmio com o mesmo animal a cada virada de idade hípica. Vamos aguardar a divulgação do reajuste para os produtos de 4 anos e mais e para as demais categorias de páreos não clássicos. Será que também serão mantidos os valores, como no caso dos 2 anos, que passarão a ter 3 anos daqui a alguns dias? Se a ideia é ter um turfe forte, deve-se mirar em alvos superiores e não conformar-se em manter uma situação que há tempos se mostra desconfortável.


Carlos Henrique - JCB


* LUAN VENCEU NO 1º GP BRASIL QUE PARTICIPOU - Luan Silva Machado não conseguiu segurar a emoção após a vitória no 1º GP Brasil que montou e revelou que o treinador Luiz Esteves há cerca de um mês havia previsto a vitória de Quarteto de Cordas, que evoluiu muito nos 2.400m.

* L.HENRIQUE, O MAIS MULTADO - Segundo o Boletim da Comissão de Corridas de 12/6, o total das multas aplicadas foi de R$ 3.090,00, com 2 casos de excessos de pesos, ambos do aprendiz BRUNO QUEIROZ. O profissional mais multado foi LEANDRO HENRIQUE: R$ 440,00, dos quais R$ 360,00 por omissões de registros no Livro de Ocorrências. Dentre as multas, chama atenção à aplicada ao treinador LEONARDO J. REIS: R$ 220,00 por deixar cão de sua propriedade solto nas dependências do Hipódromo da Gávea.

* SUPENSOS POR MAIS DE UMA REUNIÃO - Foram punidos os seguintes profissionais: A.M.SOUZA (Em Cima do Laço), de 20/6 a 19/7, por negligência, e no dia 20/7 por delitos de raia com o mesmo corredor; o aprendiz M.STAITI (Bólido de Ícaro), de 20 a 27/6, por delitos de raia com alteração do resultado do páreo; C.LAVOR (Us Trick), de 20 a 27/6, por atitude inconveniente contra o piloto de Auburn Gold e no dia 30/6 (Stylish) por delitos de raia; B.QUEIROZ (Auburn Gold), de 20 a 27/6, por atitude inconveniente contra o piloto de Us Trick; o jóquei M.SILVA-SP (Colombina) por 4 reuniões, a partir de 23/6; e W.BLANDI (Fifi Queen), de 23 a 25/6, por delitos de raia.

* APRENDIZ H.GABRIEL CANCELA MATRÍCULA NA GÁVEA - O garoto vinha tendo poucas oportunidades na Gávea, resolveu pedir o cancelamento de sua matrícula. Deve buscar novos ares. Sorte ao jeitoso aprendiz!

* TREINADOR D.NETTO TEM SUSPENSÃO DADA COMO CUMPRIDA - A Comissão de Corridas do JCB decidiu dar por cumprida a suspensão imposta (de 23/5 a 21/6) a DANIEL NETTO, cujo nome já consta nos programa desta semana.

* ESTA SEMANA, 40 EXAMES NA FRANÇA - Com a enxurrada de provas de Grupo e de clássicos da semana do GP Brasil, foram enviados os fluidos biológicos de 40 corredores, dentre eles, os dos 6 primeiros no GP Brasil: Quarteto de Cordas, Arrocha, Or Noir, Olimpo, Easiest Way e Orange Box.

* MAIS UM 2º GERENTE COM MATRÍCULA DE TREINADOR - O JCB forneceu matrícula de treinador, em caráter extraordinário, de 13/6 a 12/7, ao 2º gerente Valdir dos Anjos Silva, que aparecerá nos programas como V.A.Silva, em substituição ao treinador R.S.Silva.

* UM COMPETENTE CIGANO BRASILEIRO - Empolga a trajetória do jóquei C.Henrique. Formou-se na Gávea e desde cedo percorre diversas partes do mundo, começando pela Índia, onde cumpriu mais de uma temporada. Sempre vitorioso, Henrique venceu também na Alemanha. E sabe-se lá mais aonde irá.

* A.L.SILVA UNIFICA TÍTULOS PAULISTA E NACIONAL CLÁSSICO - Além de virtual campeão da estatística de jóqueis do turfe paulista, ANDRÉ LUIS SSILVA lidera a estatística nacional clássica, com 75 pontos contra 51 de V.Gil e 50 de C.Lavor, portanto, sem chance de ser ultrapassado até o fim deste mês. Entre os treinadores, R.Solanes e D.L.Albres estão empatados na estatística nacional clássica com 54 pontos.

* APOIO: ODMED.

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.