De volta ao passado

“BOLT DA LAGOA dá Show no G.P. Cidade de Rio Grande”
Marco A. de Oliveira

Uma tarde com sol e algumas nuvens, garantiu pista macia para o G.P. Cidade de Rio Grande edição 2019, efetuado no Hipódromo da Tablada na Cidade Princesa do Sul. Com sete confirmados e seis concorrentes – devido ao forfait declarado de Eros The Lord (n°. 4) – o páreo foi rico em emoções. Antes porém, tivemos outra prova clássica, o G.P. Velocidade (1.200m) que acusou a vitória do castanho Energia Indigo (Glória de Campeão e Sarissa), um cinco anos vencedor na Gávea e com colocações no Cristal, que empregou 1’15”1/5 para a distância. O páreo antecedeu ao tão esperado “Cidade de Rio Grande” que sempre reúne os aficionados do turfe sul-riograndense.
Na baliza dos 1.900m colocaram-se para o Grande Páreo (quinto da reunião): 1- Big Stick (Elusive Quality e Jolie Rafaela), um alazão macanudo já aos sete anos, porém em forma impecável; 2- Dante Alighieri (Vettori e Princesa Rafaela), cavalo alazão de cinco anos com colocação nos GGPP Couto de Magalhães e Consagração (Cidade Jardim); 3- Bolt da Lagoa (Quick Gipsy e Rainha Sam), um ruano de quatro anos que conquistou o público da Tablada por sua valentia e colocações em importantes em GGPP; 5- Hubli (Agnes Gold e Strellina), zaino de quatro anos vencedor do Clássico Ministro da Agricultura (Cristal); 6- Missoni (Eye Of The Tiger e Easy Lover), castanho de seis anos ganhador de duas comuns em Cidade Jardim; 7- Capitólio (Silent Times e Jingle Bells), zaino de sete anos com vasto cartel na Gávea que inclui bela vitória no G.P. Presidente da República (Gávea) em 2015, num total de nove êxitos.
Desenrolar da prova - Pontualmente às 19h04min foi franqueada a pista, após a tradicional indocilidade de Bolt da Lagoa – que costuma dar trabalho ao starter e muito mais aos adversários –. Em boas condições, a largada já colocou o ruano de Viriato Mattar (seu proprietário e criador) à frente, seguido de perto por Capitólio e Hubli, a seguir o graúdo Big Stick, com Dante Alighieri e Missoni – este correndo sempre em último –. Ao entrarem pela curva da direita, Hubli ultrapassou resoluto a Capitólio e partiu com tudo para duelar com o ponteiro. Linda liça tivemos durante todo o percurso da reta oposta estendendo-se pela curva da esquerda, entre Bolt da Lagoa e Hubli agarrados cabeça à cabeça. Depois, pela ordem: Capitólio, Big Stick e Dante Alighieri deixando longe Missoni. No percurso da última curva, Big Stick (tirado para fora) e Dante Alighieri (pela baliza dois) avançaram vigorosamente sobre os ponteiros e não tardaram a passar pelo já esgotado Hubli; enquanto Bolt da Lagoa administrava sua vantagem agora mais cômoda e braceava voluntariosamente para o disco. Sempre emparelhados, Big Stick e Dante Alighieri começaram a descontar em relação ao ponteiro; no entanto o valente ruano dava provas de galhardia e supremacia. Assim, chegando ao disco com um corpo limpo de vantagem sobre Big Stick que dobrou Dante Alighieri no último pulo, na luta pelo placê. Hubli foi quarto, após muita luta contra o cavalo egresso do Haras Paraíso da Lagoa, a seguir Capitólio – vai melhorar pois está há apenas vinte dias na Tablada – e muito longe Missoni, de pálida atuação. O tempo empregado pelo vencedor – apresentado em ótimas condições pelo competente Wanderlei Almeida – foi de 2’03”2/5 (1.900m – AM). A direção inspirada foi de Volmir Ferreira, ainda recuperando-se de acidente de raia no Hipódromo do Amorim, ocorrido há cerca de seis meses; o que não lhe impediu a vistosa atuação no dorso do brilhante ganhador.
Vitória merecida do representante das sedas “vermelho, gola, punhos, diagonal e boné verde”, em sua principal conquista até o momento. Como disse no início deste trabalho, o brioso e inquieto cara branca já virou ídolo na Tablada. Algo – diga-se de passagem – que lhe é devido e merecido. Não esqueçamos de sua belíssima atuação no Protetora-2018 (Cristal), ao secundar o tordilho Namur.
P.S.: Ao findar nossa reportagem, mais uma ótima notícia aos turfistas gaúchos. No próximo dia 3 de março, a Tablada sediará pela vez primeira o G.P. Cidade de Santa Maria (não disputado desde o fechamento do Hipódromo do Passo d’Areia). Preparemo-nos!

O jóquei Volmir Ferreira, de grande performance no último domingo, com a farda vencedora do G.P. Cidade de Rio Grande-2019. Na foto ao lado, o binômio vencedor.

 

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.