Milton Lodi
 
 
 

TRÊS NOTÍCIAS E ASSUNTOS

A- De acordo com os seus novos Estatutos Sociais, aprovados em Assembleia Geral de Sócios no mês de fevereiro de 2017, realizou-se na primeira quinzena de dezembro, mais precisamente no dia 11, a eleição anual para a substituição de 4 conselheiros, isso representando uma renovação de 1/3 do Conselho. Com esse novo sistema de administração, só com criadores e/ou proprietários com acesso à administração do Clube, e já com corte inicial na folha dos funcionários, que chegou a 1/3, permitiu melhoria representada pela volta dos pagamentos dos prêmios. Em dezembro de 2018 irá se realizar uma nova eleição, para a substituição de mais um terço do Conselho de Administração.

B- O cavalo irlandês Soldier Of Fortune, um filho de Galileo que esteve no Brasil por uma temporada de monta em “shuttle”, é um ganhador do Derby Irlandês e foi 3º no Derby de Epsom. Depois de iniciar-se na reprodução e logo ficar dois anos em “shuttle” no Chile, voltou para Europa, e hoje já é o líder das estatísticas de pais ganhadores em provas de obstáculos. Mesmo sem, em princípio ser um velocista e pais de precoces, na única temporada no Brasil deu Jadir, o Troféu Mossoró de 2017 como Melhor Potro de 2 anos, e que foi exportado para Hong Kong. O Brasil tem necessidade de trazer sangues de ponta dos centros turfísticos do mundo, mesmo com a má vontade dos órgãos governamentais.


Soldier Of Fortune - YouTube


C- Jorge Ricardo conquistou o título de jóquei maior ganhador de páreos no mundo em todos os tempos. Três graves problemas de saúde e de acidentes tomaram-lhe quase dois anos de interrupção na sua brilhante carreira. No fim de ano de 2017, Ricardo montou comedidamente, de uma a três montarias por programas. Já com 56 anos feitos, alcançou o seu objetivo na quarta-feira, em San Isidro, com Hope Glory. Agora já leva 12.846 primeiros, 2 a mais do que Russell Baze. Há quem acredite que depois de atingir o seu objetivo, ele aumentará um pouco mais o seu número êxitos, quem sabe vai aguardar a vitória de número 13.000 para se aposentar. Ricardo deverá encerrar a sua brilhante performance nas pistas no Hipódromo da Gávea, que é a sua casa. Vale lembrar que o Ricardinho foi aluno da Escola de Jóqueis do Jockey Club Brasileiro, assim como Juvenal Machado da Silva, Carlos Lavor, e muitos outros. Ele já declarou mais de uma vez que não pretende ser treinador, e que ainda pensa no seu futuro. Parece-me, e a um grande número de turfistas, que um ótimo lugar para ele seria o de comentarista dos páreos pela televisão, com o seu prestígio e conhecimentos enriquecendo as transmissões nas corridas da Gávea. Já contamos na televisão carioca com gente habilitada, onde se destaca, no setor dos palpites e análise dos páreos, o excelente Celson Afonso Neto. A eventual ida do Ricardinho para fazer parte das transmissões e análises dos páreos seria um grande atrativo. Esse tipo de prática, não como radialista mas como grande atração, já não é novidade na Argentina, com Irineo Leguisamo.


Jorge Ricardo, um campeão

 

 

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.