Luiz Renato Ribas
 
 

CAVALO BRANCO


CAVALO EM FÉRIAS

* Há 65 anos, desde 1953, venho reportando transições de hipódromos, Guabirotuba para o Tarumã, e de suas diretorias, algumas regulares, boas, ótimas e, até criminosas.

* Nunca, em momento algum, estive com o rabo preso me dando toda a liberdade de criticar, elogiar e sugerir o que fosse melhor para o destino do Jockey Club do Paraná.

* Colhi amigos e, inevitavelmente, inimigos que não mereceram a mínima consideração pelas atitudes antiéticas e até mesmo criminais, em andamento na esfera judicial.

* Esse Cavalo Branco estreou em 1955 nas páginas do melhor e mais avançado jornal paranaense da época o Diário do Paraná, pertencente a cadeia dos Diários Associados.

* Nossa luta, como cronista de turfe, jamais se quedou às imposições, as vezes, matreiras de qualquer diretoria, sabendo reconhecer as boas, as equivocadas e as mal intencionadas.

* Hoje, já fazem quatro anos que o mal-estar, as suspeitas, inexistem pela atuação coerente e extremamente correta e empreendedora, da atual diretoria do JCP (Paulo Pelanda).

* Independente de uma fase em declínio do turfe nacional, tentando reformular o atual modelo com a parceria de um profissionalismo internacional, o cavalo de corrida ainda é só emoção.

* Chegou a hora, sem ser tardia, de me conferir pelo menos, ainda que a contragosto, o direito de poupar esses meus sacrificados leitores, por algum tempo de férias.

* Voltaremos, se o Rizzon permitir, após a conquista do título mundial do Brasil lá na Rússia, um otimismo absolutamente lógico pela atual campanha impecável da seleção canarinho. Amém. 

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.