CARTA AO LEITOR

CHICO ANYSIO E PIPO

No último domingo, ao final da Escolinha do Professor Raimundo na Rede Globo, tivemos uma homenagem ao eterno humorista de mais duas centenas de personagens, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho (Maranguape, 12 de abril de 1931 - Rio de Janeiro, 23 de março de 2012). Conhecido artisticamente como Chico Anysio, foi um humorista, ator, radioator, produtor, locutor, roteirista, escritor, dublador, apresentador, compositor e pintor brasileiro, notório por seus inúmeros quadros e programas humorísticos na Rede Globo, emissora onde trabalhou por mais de quarenta anos.
Em 2009, recebeu a mais alta honraria da cultura no Brasil, a Ordem do Mérito Cultural.
Mas, Chico foi um turfista de escol, com seus Studs Chico City (I e II) e merecia anualmente uma homenagem do JCB.
Por outro lado, Aluizio Eugênio Cavalcanti Marques, o Pipo, era outro frequentador assíduo das corridas cariocas e sócio do clube e do JCRGS, onde chegou a atuar como cônsul da entidade gaúcha.
Eles estão lá em cima, mas o JCB poderia singelamente homenageá-los anualmente com uma prova que não necessitaria ser especial, mas denominada de Prêmio Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho e Prêmio Aluizio Eugênio Cavalcanti Marques.
Estou dando apenas duas sugestões que poderiam ser inseridas a outras de várias pessoas. Ao invés de termos páreos denominados com nomes de animais alternativos, reuniões homenageando quem fez a história do turfe do Rio de Janeiro.
Fica aqui a nossa singela sugestão à Diretoria de Raul Lima Neto!

MARCOS RIZZON

 

 

 



© 2020 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.