HIPÓDROMO DA GÁVEA - RIO DE JANEIRO

NATURAL CHAMPION RESISTIU
Valdinei Gil dirigiu o defensor da Coudelaria Jessica

No 4º páreo de terça-feira, 30 de outubro, no Jockey Club Brasileiro, PROVA ESPECIAL TIMÃO, R$ 12 mil, para Produtos de 3 anos e mais idade, tivemos uma bela vitória de NATURAL CHAMPION (M.C.4a.RS – Crimson Tide e Pour Rafaela, por Vettori), criação e propriedade da COUDELARIA JESSICA.
Medicado com Lasix pela 1ª vez, NATURAL CHAMPION corria inicialmente no bloco de trás, num páreo de ritmo veloz, puxado por Herdade. Em ótima entrada de reta, NATURAL CHAMPION passou entre Herdade e Homero Strong, que brigavam pela liderança, dominando-os no meio da reta. Valdinei Gil, porém, teve de utilizar toda sua perícia para segurar o ímpeto final de Capitólio (7.Silent Times), que avançou perigosamente nos últimos instantes e deu um susto, chegando a paleta do ganhador. Num bom esforço final, mas a 6 ¼ corpos dos dois primeiros, Liberado (6.Shirocco) avançou para 3º. Lorenzo (4.Out Of Control) foi 4º, a 2 ½ corpos, e Jackson Story (3.Amigoni), que havia sido o primeiro a largar, na 5ª posição, a ¾ de corpo. A seguir: Herdade, Fazze, Lasting Colony e Homero Strong.  
Muito bem apresentado por Julio Cezar Sampaio, NATURAL CHAMPION obteve seu 4º êxito (1º clássico) em 11 saídas e assinalou 2’00”70 nos 1.900m, areia macia.


Natural Champion, com V.Gil, é tido em alta conta

 

LEVIATAN VENCEU COM SOBRAS
Mais um potro clássico do Stud Eternamente Rio

O 4º páreo de domingo, 4 de novembro, na Gávea, CLÁSICO ERNANI DE FREITAS (L), R$ 20 mil, para potros de 3 anos, marcou o segundo êxito (consecutivo) de LEVIATAN (M.C.3a.RS - Shanghai Bobby e Baronesa Esteem, por Mark Of Esteem), criação e propriedade do STUD ETERNAMENTE RIO.
Num páreo em que ocorreram alterações na liderança de início, London Town entrou a reta decisiva na frente, mas Carlos Lavor, que pilotava o favorito, já o tinha na mira e dominou a situação a 400 metros da meta, cruzando o disco com 2 ¾ corpos sobre Joe Gold (Christine’s Outlaw). Em 3º, a ¼ de corpo, Petit Patapon (Wild Event), descontando muito nos metros finais. Na 4ª colocação, a 5 corpos, London Town (Scat Daddy), perdendo terreno após ser ultrapassado pelo ganhador. Agua da Fronteira (First American) fechou o marcador remunerado, a 4 ¼ corpos. Depois: Havaí e Pascal Cat.
Treinado por Luiz Esteves, LEVIATAN conquistou seu 2º êxito, até agora formada por 3 apresentações, sem jamais deixar de pagar placê. O tempo para os 1.500m, grama (3m) macia, foi de 1’30”10.


Leviatan, com C.Lavor, está pintando um novo craque

 

BOM TRABALHO DA PARELHA DEU VITÓRIA A GAIVINA
Pilotada de Valdinei Gil atropelou no final

No 7º páreo de domingo, 4 de novembro, na Gávea, CLÁSSICO OCTAVIO DUPONT (L), R$ 20 mil, para potrancas de 3 anos, GAIVINA (F.C.3a.RS - Gone Astray e Calandra, por Put It Back), criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, num bom trabalho de parelha, atropelou para a vitória.
De início, Gana Forte buscou a liderança. Lisboeta seguia de perto a ponteira, Highlighted, Surprising e GAIVINA esperavam a reta para avançar. No tiro direto, Lisboeta custou a passar por Gana Forte e quando o fez GAIVINA já vinha a seu lado com ótima ação. As duas brigaram por alguns metros e a 100 da meta GAIVINA, tocada por Valdinei Gil, dominou definitivamente a rival, abrindo ¾ de corpo no disco sobre a 2ª colocada, Lisboeta (Quick Road). Surprising (First American), que figurou com destaque em todo o percurso foi 3ª, a 1 ½ corpo. Midsummer Rain (Setembro Chove) finalizou em 4º, a ¾ de corpo e Gana Forte (Put It Back) completou o placar, a ¼ de corpo. A seguir chegaram: Little Bad Girl, Naomi Broadway, Kassie’s Angel, Highlighted, Silence’s Sister e Breaking News. Platine não correu.
GAIVINA, apresentada em boas condições por Christiano Oliveira, obteve seu 3º triunfo (todos clássicos) sem jamais deixar de pagar placê no total de 4 saídas. O tempo para os 1.500m, grama (3m) macia, foi de 1’29”18.


Gaivina, com V.Gil, é boa potranca

 

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.