Gávea
 
 
 

HIPÓDROMO DA GÁVEA - RIO DE JANEIRO

KID CARSON, COM PULE ALTA, ABRIU O FESTIVAL DO GP BRASIL
Corredor do Stud Verde alcançou Chronnos nos metros finais

            O potro KID CARSON (M.C.3a.SP - Molengão e Souvenir, por First American), criação da parceria entre o Stud TNT e o HARAS VALE VERDE, e propriedade do STUD VERDE, venceu em atropelada vistosa - e com uma pule de R$ 15,70 por real apostado - o CLÁSSICO LUIZ GURGEL DO AMARAL VALENTE (L) - TAÇA CRIAÇÃO E TURFE PARANAENSES, carreira que abriu o festival da semana máxima do turfe brasileiro, 4º páreo de sexta-feira, 9 de junho, no Jockey Club Brasileiro.
Despojado largou na frente e foi seguido até o fim da curva por Joka Bold, Chronnos, Coração de Ouro, Samurai, Amado Amigão, Special Envoy, Out Of Town, Disco Flyer, KID CARSON, El Bacan, Kitikero e Itauba Sarge.
Na reta de chegada, Despojado tentou resistir, mas a 200 metros da meta Chronnos - que fazia sua última apresentação, pois já vai servir na reprodução - assumiu a liderança e sempre tocado por Carlos Lavor tentou resistir. No entanto, numa atropelada irresistível, KID CARSON, exigido a fundo pelo Henderson Fernandes, dominou Chronnos (5.Elusive Quality) a poucos metros do disco, deixando o defensor do Haras Sweet Carol a 3/4 de corpo na formação da dupla. Kitikero (4.Shirocco), que corria na penúltima colocação, a 1 corpo avançou para terceiro, em boa exibição. Coração de Ouro (4.Bold Start) - a 1 1/4 corpo - e Samurai (3.Benny The Bull) - a 1 1/2 corpo - completaram o marcador. A seguir: Disco Flyer, El Bacan, Special Envoy, Ultra-Rápido, Despojado, Out Of Town, Itauba Sarge, Amado Amigão e Joka Bold.
O ganhador KID CARSON, apresentado em perfeitas condições pelo treinador Luiz Esteves, conquistou o 5º triunfo (1º em prova clássica) em 11 saídas e registrou 1’12”67 nos 1.200m, areia macia.


Kid Carson, com H.Fernandes, decolou nos 100m finais

 

HIGH CHRIS FATUROU 1º CLÁSSICO SEM CONHECER DERROTA
Castanho do Stud Quintella confirmou favoritismo

            O potro HIGH CHRIS (M.C.3a.RS - Christine’s Outlaw e High Castle, por Inexplicable), criação do HARAS CRUZ DE PEDRA e propriedade do Stud Quintella confirmou o favoritismo e manteve a invencibilidade ao vencer o CLÁSSICO BRENO CALDAS (L) - TAÇA CRIAÇÃO E TURFE GAÚCHOS, 6º páreo da reunião de sexta-feira, 9 de junho, no Hipódromo da Gávea.
Num campo reduzido a dez competidores - em razão das deserções de Silver Prize, Vontade de Matar e Multishow -, o castanho HIGH CHRIS pulou em terceiro, mas logo foi para à frente. Fletcher, Sandpiper, Urfast, Baccos, Best Magic, Last Hope, Tchê Barbaridade, Buckbeak e Demon Master vinham em seguida. Na reta decisiva, tocado por Carlos Lavor HIGH CHRIS resistiu a Sandpiper e ao forte final de Fletcher (3.Drosselmeyer), que ficou com a dupla, a 3 1/4 corpos. Last Hope (4.Distorted Humor) a 1 1/2 corpo melhorou para a terceira colocação, com Tchê Barbaridade (5.Elusive Quality) a 1 1/2 corpo em quarto e Baccos (3.Unbridled Star) a 1 1/2 corpo no quinto posto. Depois: Urfast, Sandpiper, Buckbeak, Demon Master e Best Magic.
HIGH CHRIS, levado a competir em perfeitas condições pelo competente Luiz Roberto Feltran, conquistou a 3ª vitória (em igual número de tentativas) e marcou o primeiro triunfo clássico assinalando a boa marca de 1’39”59 para os 1.600m, areia macia.


High Chris, com C.Lavor, segue invicto

 

RAFIQ SAIU DA CERCA PARA CONQUISTAR BATISMO CLÁSSICO
Alazão do Stud Globo se impôs no Clássico Imprensa

            Com ótima direção de Wesley da Silva Cardoso, RAFIQ (M.A.2a.PR - Pioneering e Laser Touch, por Touch Gold), criação do HARAS SANTARÉM (Sylvio Bertoli) e propriedade do STUD GLOBO (Dr. Raul Régis de Freitas Lima), conseguiu passagem “na raça” entre Valente Duque e Falcon Ruler para dominar o CLÁSSICO IMPRENSA (L) - TAÇA VICTORINO CHERMONT, 7º páreo de sexta-feira, 9 de junho, na Gávea.
Pela 1ª baliza, RAFIQ largou na frente. No entanto, logo era superado por Barishnikov, Valente Duque, Falcon Ruler, No La Quieras e Kingvic. Em seguida apareciam Asddrubal, Le Max, Bold Retriever, Highlander Again e Gallet.
Valente Duque entrou a reta na liderança e Falcon Ruler tentava se aproximar. Encaixotado na cerca interna, RAFIQ se aproveitou da pequena abertura de Falcon Ruler e passou entre este e Valente Duque. Nos 250m finais, RAFIQ dominou a situação e precisou contar com a energia de seu jóquei para conter a forte atropelada de Asddrubal (Glória de Campeão), que formou a dupla a 1/4 de corpo. Gallet (Soldier Of Fortune) emergiu do fundo do lote para a 1 1/4 corpo finalizar em bom terceiro. Falcon Ruler (Put It Back) a 1/2 corpo completou a quadrifeta e Valente Duque (Pioneering) a 3 1/2 corpo deu números finais ao placar. A seguir chegaram: Kingvic, Highlander Again, Barishnikov, Le Max, Bold Retriever e No La Quieras.
RAFIQ, foi apresentado sob a responsabilidade de Davi Fonseca (2º gerente do treinador Dulcino Guignoni) em sua 2ª vitória consecutiva (1ª clássica) em 7 saídas. O tempo para os 1.400m, areia macia, foi de 1’28”41.


Rafiq, teve inspirada condução de W.S.Cardoso

 

O “TÁXI LUNAR” VIROU UM FOGUETE
O filho de Union Avenue é de criação do Centauros do Sul

No sábado, 10 de junho, o Hipódromo da Gávea sediou a PROVA ESPECIAL MENSAGEIRO ALADO - VERSÃO “A”, R$ 12 mil, em 1.000m, grama macia, reunindo treze Produtos de 2 anos e mais idade. Venceu de atropelada TÁXI LUNAR (M.C.4a.RS - Union Avenue e Quântica-USA por Perfect Soul), de criação do HARAS CENTAUROS DO SUL e propriedade do Stud Mo Bay, que pilotado de forma magnífica por Marcelo Gonçalves, dominou por 2 1/4 corpos ao veloz Versilia Star (4.Refuse To Bend), que ponteou por 900m; ficando na terceira posição a 1/4 de corpo Tanger (4.Inexplicable) - que voava nos lances decisivos -; 1/4 de corpo à frente da quarta colocada Emirates Sand (3.Emirates To Dubai); fechando o placar a 1/4 de corpo Peter Ox (3.Holy Roman Emperor). A seguir: Not A Prince, Troppo Bravo, Anthony Quinn, Esatteza (F), Cometa Karlo, Fonte da Vida, Wales Thunder e Kremlin (F). O ganhador é preparado por Manoel Renato Lopes e empregou 56”50 para o quilômetro. Esta foi a 6ª vitória (2ª clássica - CR e GV) de Táxi Lunar, que possui ainda 24 colocações (3 clássicas no CR) em 42 largadas (12 CR, 30 GV).


Táxi Lunar, com M.Gonçalves, fez a sua melhor exibição

 

FICANTE É DO HARAS BASANO
O filho de Holy Roman Emperor largou e acabou

            No sábado, 10, o Jockey Club Brasileiro foi palco da PROVA ESPECIAL MENSAGEIRO ALADO - VERSÃO “B”, em 1.000m, grama macia, reunindo doze Produtos de 2 anos e mais idade. Vitória de ponta a ponta de FICANTE (M.C.3a.SP - Holy Roman Emperor e Luz do Luar por Gold Legend), de criação e propriedade do HARAS BASANO (José Basano Neto), que conduzido por Henderson Fernandes, sobrepujou por 1 1/2 corpo a Imbativel Hulk, que formou a dupla de irmãos paternos; finalizando em terceiro lugar a 2 corpos Pianella (4.Tiger Heart); 1/2 corpo à frente do quarto colocado Hija Del Sun (3.Sol de Angra); completando o marcador a 1/4 de corpo Criminal Legacy (5.Pitu da Guanabara). Depois: Canadian Dodge, Vallée De La Loire, Viejo Home, India do Iguassu, Energia Important, Helianto e Emerald Lady. O vencedor é treinado por Estanislau Petrochinski (SP) e assinalou 56”45 para o quilômetro. Esta foi a 4ª vitória (1ª clássica) de Ficante, além de 1 colocação em 8 atuações (6 CJ, 2 GV).


Ficante, com H.Fernandes, foi o melhor

 

PERBENE, UM VELOCISTA CAMPEÃO
O filho de Tiger Heart é crioulo do Haras Santarém

            O cavalo PERBENE (M.A.4a.PR - Tiger Heart e Endless Beauty, por Roi Normand), criação do HARAS SANTARÉM (Sylvio Bertoli) e propriedade do Stud Sampaio, carimbou a condição de melhor velocista do Brasil ao vencer o quilômetro internacional carioca do GP MAJOR SUCKOW (G.1), 5º páreo de sábado, 10 de junho, na Gávea, pouco mais de um mês após a vitória no GP ABCPCC, o quilômetro internacional paulista. De quebra, acabou com uma invencibilidade de 5 corridas do favorito Thunder Cat.
Por fora de todos, Thunder Cat largou “de pé embaixo” e assumiu a liderança. PERBENE, próximo à cerca interna, era segundo. Questo Mi Piace vinha em terceiro, Double Talk em quarto e Samba de Bamba na quinta posição. O panorama da prova seguiu sem modificações de realce até o meio da reta, onde PERBENE, acionado por Vagner Borges, foi para frente e garantiu sua vitória. Thunder Cat (3.Durban Thunder) a 1 3/4 corpo manteve a formação da dupla, com Consul American (5.First American) a 1/4 de corpo avançando para terceiro no final. Cornelio (4.Redattore) a 1 corpo veio para quarto e Double Talk (4.Wild Event) a 1 1/2 corpo completou o marcador. A seguir: Comandante Dodge, Samba de Bamba e Questo Mi Piace - empatados na 7ª colocação.
PERBENE foi apresentado em excelentes condições pelo vitorioso Adélcio Menegolo (também responsável por Thunder Cat, portanto, formando ponta a dupla na importante carreira) e conseguiu a 5ª vitória (2ª em prova de G.1) em um total de 9 apresentações no circuito Rio/São Paulo, sem jamais deixar de figurar entre os quatro primeiros. Foi muito boa a sua marca: 55”43 nos 1.000m, na grama macia.


Perbene, com V.Borges, atravessa seu melhor momento

 

ELECTORA, COM V.GIL PERFEITO
A pupila de V.A.Oliveira atropelou com apetite

            No sábado, 10, foi disputado no Jockey Club Brasileiro o CLÁSSICO OSAF (L), em 1.400m, grama macia, reunindo doze Éguas de 3 anos e mais idade. Brilhou em lindo final ELECTORA (F.C.3a.RS - Wild Event e Bridge Queen por Put It Back), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, que dirigida com perfeição pelo campeão Valdinei Gil, superou por 1 corpo a Calle Di Rose (4.Artax), que teve péssimo percurso e só por isso perdeu; concluindo na terceira colocação a 1 1/2 corpo Olympic Geneve (3.Roderic O’Connor); 1/4 de corpo à frente da quarta colocada A Chuva (4.Pounced); completando o marcador a 1/4 de corpo Sweet Nana (6.Christine’s Outlaw). Depois chegaram: Jenny Holzer, Punta, Holy Byblos, Lady Marilan, Donna Di Dubai, Desejada Poty e Espada. A vitoriosa tem no preparo V.A.Oliveira (C.T.) e registrou 1’21”90 para a distância. Esta foi a 3ª vitória (1ª clássica) de Electora, além de 2 colocações (1 clássica) em 7 apresentações (7 GV).



Electora, com V.Gil, ganhou com sobras

 

UMA VITÓRIA MAIÚSCULA DE EKANS
Defensora do Stud Eternamente Rio voou no ‘GP das éguas’

            Num páreo de desenrolar emocionante, com alternância na liderança até os últimos instantes, EKANS (F.C.4a.RS - Crimson Tide e Midnight Blue, por Pleasant Variety), criação do Haras Rio Dois Irmãos e propriedade do campeão STUD ETERNAMENTE RIO (Luis Felipe Brandão dos Santos) faturou o GP ROBERTO E NELSON GRIMALDI SEABRA (G.1), carreira internacional destinada a Éguas de 3 anos e mais idade, 7º páreo de sábado (10/6), no Hipódromo da Gávea.
Pela baliza 1, Kanton pulou na frente e liderou até os 1.200m finais, onde Expense Account assumiu a vanguarda e abriu boa vantagem para as demais. Vega Sicília, que acompanhava as ponteiras de perto, já entrou a reta de chegada passando para segundo. Etapa Vencida foi outra que se aproximou das primeiras. Energia Hupp, Cinderela, Easiest Way, Mud Pie, EKANS, Domenica e Smart Face, Estella Rossa e Exhibition vinham mais atrás.
No meio da reta final, Expense Account dava por encerrada a missão de abrir caminho para a favorita Easiest Way. Vega Sicília, então, foi para a frente. A 150m da meta, foi a vez de Energia Hupp assumir a liderança, na tocada vibrante de Leandro Henrique. E começaram a aparecer com ação vistosa a favorita Easiest Way, guardada por Valdinei Gil para o momento decisivo, e EKANS, que na entrada da reta havia sido tirada por fora com maestria por Angelo Márcio Souza, que em toda a reta de chegada fez admirável trabalho de rédeas. As três primeiras - Energia Hupp (por dentro), Easiest Way (pelo meio) e EKANS (por fora) - cruzaram o disco praticamente na mesma linha, mas o fotochart apontou a vitória de EKANS, um focinho à frente de Easiest Way (3.Adriano), a segunda colocada, esta com uma cabeça de vantagem sobre Energia Hupp (4.Glória de Campeão), que finalizou em terceiro; 1 1/4 corpo à frente de Vega Sicília (3.Vettori); com Smart Face (3.Holy Roman Emperor) a 2 1/2 corpos dando números finais ao placar. A seguir: Estella Rossa, Exhibition, Expense Account, Mud Pie, Domenica, Etapa Vencida, Very Nice Moon, Cinderela e Kanton.
EKANS foi mais uma vencedora apresentada pelo ótimo Luiz Esteves, em mais uma semana inspiradíssima. Foi seu 5º e mais importante êxito (1º em prova graduada) em 15 tentativas, anotando a marca de 2’01”68 nos 2.000m, grama macia.


Ekans, com A.M.Souza = triunfo milimétrico



FRONTEIRA BRILHOU COM DUST CUP
Luan S. Machado e Luiz Esteves, perfeitos

            No sábado, 10, tudo terminou no JCB com a realização da PROVA ESPECIAL TIROLESA, em 2.000m, grama macia, reunindo quatorze Éguas de 3 anos e mais idade. Prevaleceu DUST CUP (F.C.4a.RS - Dubai Dust e Julep Cup por Falcon Jet), de criação e propriedade do HARAS FRONTEIRA PAP (Vania Moglia), que dirigida por Luan S. Machado, garantiu uma paleta sobre Piccolina Bella (5.Quatro Mares); chegando no terceiro posto a 1/4 de corpo Bright Clara (3.Agnes Gold); 3/4 de corpo à frente da quarta colocada Friendly’s (3.Holy Roman Emperor); fechando o marcador a 1/2 corpo Genial Storm (4.Acteon Man). A seguir: Depois do Amor, Harsted, Vai Na Minha, Inteligência Pura, Hot Acteon, Querida Niquita, Energia Hint, Bobita e Emepelafer. Não correu: Ilha de Páscoa. A ganhadora é treinada pelo craque Luiz Esteves (C.T.) e percorreu em 2'02"58 os dois quilômetros. Esta foi a 5ª vitória (2ª clássica - Prova Especial e L) de Dust Cup, que possui ainda 11 colocações (7 clássicas) em 21 saídas (1 CJ, 20 GV).


Dust Cup teve bela condução do L.S.Machado

 

EM CIMA DO LAÇO, NA RECLAMAÇÃO
Ivaldo Santana e Mário Gosik não perderam a viagem

No domingo, 11 de junho, foi realizado no Hipódromo da Gávea o GP ABCPCC (G.3) - TAÇA STUD BOOK BRASILEIRO - 3ª ETAPA DA TAÇA QUATI, R$ 30 mil, em 3.000m, grama macia, reunindo nove Produtos de 3 anos e mais idade. No percurso venceu Concilium - por 3/4 de corpo - com Angelo Márcio Souza, mas o segundo colocado EM CIMA DO LAÇO (M.C.3a.RS - Wild Event e Quatre Aventures por Jules), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do cearense Giovanni Giuseppe Pompeu Magi, prejudicado nos 100m finais quando vinha com ação para passar, teve em seu piloto Ivaldo Santana a peça fundamental, pois este reclamou o prejuízo e, depois de demorado julgamento, passou a ser o vencedor. Em terceiro a 1 1/2 corpo finalizou Forbes (3.First American), que voltou a correr bem; 1 1/4 corpo à frente do quarto colocado Reno (3.Redattore); completando o marcador a 1/2 corpo Diligente (4.Wild Event), que ponteou 3/4 da prova. Depois: Energia Gstaad, Englightened, Um Sheik e Mar de Estrelas. Não correram: Chicão e Keynote. O ganhador é preparado por Mário Gosik (SP) e marcou 3’06”92 para os três quilômetros. Esta foi a 2ª vitória (1ª clássica) de Em Cima do Laço, além de 2 colocações (1 clássica) em 8 tentativas (5 CJ, 3 GV).


Em Cima do Laço (na foto cruza o disco em 2º), com I.Santana, tinha mais ação nos 100 finais

 

JADIR ASSUMIU A LIDERANÇA
Brilharam C.Lavor, L.Esteves e Eternamente Rio

            Numa exibição de altíssimo nível, JADIR (M.C.2a.RS - Soldier Of Fortune e Dica, por Ghadeer), criação e propriedade do STUD ETERNAMENTE RIO (Luis Felipe Brandão dos Santos), dominou os rivais com autoridade no GP JOCKEY CLUB BRASILEIRO - CRITERIUM DOS 2 ANOS, única prova do GRUPO 1 reservada aos Produtos de 2 anos no turfe carioca, 5º páreo de domingo, 11 de junho, no Jockey Club Brasileiro.
Essential Lord largou na frente, mas Dragão o superou alguns metros depois. Em seguida, apareciam Imperial Castle, Juan Manuel Fangio, Quarteto de Cordas, Sai da Frente, Farroupilha Boy, Ganzá, JADIR, Or Noir, Namíbia e Grand Cru.
Na entrada da reta decisiva, Dragão foi dominado por Essential Lord, que reassumiu a liderança. Tirado por fora de todos no início da reta de chegada e exigido a fundo na canhota por Carlos Lavor, JADIR veio com grande ação e dominou a situação nos 150m finais, abrindo vantagem de 3 3/4 corpos sobre seu irmão paterno Sai da Frente. Farroupilha Boy (Drosselmeyer) descontou bem na reta e finalizou a 1 1/2 corpo em terceiro, com Or Noir (Soldier Of Fortune) a 1/2 corpo em quarto e Imperial Castle (Crafty C. T.) a 1 corpo no quinto posto. A seguir: Grand Cru, Quarteto de Cordas, Juan Manuel Fangio, Dragão, Essential Lord, Ganzá e Namíbia.
JADIR, apresentado em estado impecável pelo treinador Luiz Esteves, conquistou a 3ª vitória (2ª em prova de Grupo) em 4 jornadas, sem jamais deixar de pagar placê. O tempo para os 1.600m, grama macia, foi de 1’33”65.


Jadir teve direção impecável de Carlos Lavor



KRIS FIVE É CRIA DO CRUZ DE PEDRA
Filho de Christine’s Outlaw se impôs na milha carioca

            Quarto colocado na milha internacional paulista do GP Presidente da República, o potro KRIS FIVE (M.A.3a.RS - Christine’s Outlaw e Kate-Five, por Astor Place), de criação do HARAS CRUZ DE PEDRA (Diego e Carlos Antônio Mondino da Silva - Uruguaiana/RS) e propriedade do Stud Mendonça, em grande condução de Carlos Lavor, avançou da última colocação para dominar o GP PRESIDENTE DA REPÚBLICA (G.1), 6º páreo de domingo (11) na Gávea.
Enquanto o favorito Invader largava com pequeno atraso, seu companheiro de cocheira Purebred foi pra cima do argentino Fidedigno e ambos abriram vários corpos sobre os demais. Devil Cat aparecia em terceiro, seguido de Hard Trick, Kaxinguele, Barão da Serra, Cosmopolitan, KRIS FIVE e Invader. Em rápidos galões, Invader tomou a sexta colocação e deixou KRIS FIVE em último.
Purebred já entrou a reta decisiva na frente, enquanto Fidedigno começava a perder ação, não correspondendo aos apelos de seu piloto. A 400 metros do disco, os de trás começaram a se aproximar, especialmente Kaxinguele e Invader, este se atirando para dentro e dificultando a direção de Angelo Márcio Souza. Colocado por fora logo na entrada da reta, KRIS FIVE começou a engrenar e dominou a situação, cruzando a meta com 2 corpos sobre Kaxinguele (3.Good Reward), que, por sua vez, sacou 1/2 corpo sobre Invader (4.Red Rock Canyon), o terceiro colocado. Agarrado, Cosmopolitan (Wild Event) a 1 1/4 corpo foi o quarto e Barão da Serra (4.Manduro), a 4 1/4 corpos fechou o placar. Depois: Devil Cat, Hard Trick, Purebred e Fidedigno (ARG).
KRIS FIVE, treinado por Estanislau Petrochinski em São Paulo, conseguiu sua 3ª vitória (1ª clássica e na 1ª vez que corria no turfe carioca), num total de 7 aparições, e assinalou a boa marca de 1’32”61 para os 1.600m, grama macia, a 1’25/100 do recorde de Bal A Bali.


Kris Five, com C.Lavor, foi superior



ENERGIA GUEST, DE ATROPELADA
O filho de Elmustanser voltou a correr o que sabe

            No domingo, 11, foi desdobrado no Jockey Club Brasileiro o GP IFHA - PMU BRASIL (G.3), em 2.000m, grama macia, reunindo dezesseis Produtos de 3 anos e mais idade. Laurel de ENERGIA GUEST (M.T.5a.PR - Elmustanser e Kathedrale por Ramirito), de criação do HARAS ESTRELA ENERGIA e propriedade do Haras Praça XV, que sob a tocada de Marcelo Almeida, derrotou por 3/4 de corpo a New In Town (3.Fluke), que foi muito prejudicado; fechando a trifeta a 1 1/4 corpo Joka Tango (4.Signal Tap); 2 1/2 corpos à frente do quarto colocado Harak (3.Acteon Man); completando o marcador Energia Imagine (3.Agnes Gold), sendo que o piloto deste - Ilson Correa - reclamou prejuízos de Marcelo Gonçalves (Joka Tango). Após demorado julgamento, a Comissão de Corridas do JCB desclassificou o terceiro colocado na pista, ficando Harak em 3º, Energia Imagine em 4º e Joka Tango em 5º. Depois chegaram: Filho de Campeão, Boris do Jaguarete, Dante Alighieri, Un Pingo, Euquemando, Desejado Ousado, Caballo de Hierro (ponteou até os 500m finais), Tototocosdemalocos, Perfectly Associat (USA), Carpaccio e Lafitte Pincay. Não correu: Little Manduro. O vencedor é treinado por E.Ricardo (C.T.) e registrou 1’59”90 para os dois quilômetros. Esta foi a 4ª vitória (2ª clássica - ambas em G.3) de Energia Guest, além de 11 colocações (7 clássicas) em 19 corridas (19 GV).


Energia Guest, com M.Almeida, estava lindo no cânter

 

ÉCRIT DANS LE CIEL É DO GLOBO
Wesley S. Cardoso e D.Fonseca = nota 10

            Na segunda-feira, 12 de junho, foi corrida no Hipódromo da Gávea a PROVA ESPECIAL QUICK CHANCE - VERSÃO “A”, em 1.600m, grama macia, reunindo treze Produtos de 3 anos e mais idade. Predomínio de ÉCRIT DANS LE CIEL (M.C.3a.RS - Wild Event e Nomenclature por Ghadeer), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do vitorioso STUD GLOBO, que conduzido por Wesley S. Cardoso, suplantou por 1 1/4 corpo a Empavado (3.Redattore); ficando em 3º a 1/2 corpo Silver Prize (3.Public Purse); 1/4 de corpo à frente do quarto colocado Maestro da Serra (3.Mastro Lorenzo); fechando o placar a 1 corpo Doctor Kentucky (4.Emirates To Dubai). A seguir: Selo Achaque, Johnny Thunder, Kabulaw, Rebuscado, Diesmal, Desejado Brocador, Um Tiro e Perfect Event (ARG). O ganhador é treinado por D.Fonseca (C.T.) e registrou 1’33”53 para a milha. Esta foi a 3ª vitória (1ª clássica) de Écrit Dans Le Ciel, que possui ainda 1 colocação clássica em 4 apresentações (4 GV).


Écrit Dans Le Ciel, com W.S.Cardoso, é tido em alta conta



ENERGIA ICON, EM TEMPO INFERIOR
O filho de Agnes Gold é cria do Haras Estrela Energia

            Na segunda-feira, 12, foi disputada no Jockey Club Brasileiro a PROVA ESPECIAL QUICK CHANCE - “VERSÃO B”, em 1.600m, grama macia, reunindo doze Produtos de 3 anos e mais idade. Primeiro ENERGIA ICON (M.C.3a.PR - Agnes Gold e Lagrima de Amôr por Dancer Man), de criação do HARAS ESTRELA ENERGIA e propriedade do Stud Snob, que sob a direção de Carlos Lavor, livrou 1 corpo sobre José Cuervo (5.Peintre Celebre); terminando no terceiro posto a 1/4 de corpo Nikito (5.Crimson Tide); 1/2 corpo à frente do quarto colocado Jardim de Outono (4.Manduro); completando o marcador a 1 1/2 corpo Campeoníssimo (5.Put It Back). Depois: Dubai Raider, Drollig, Garoto da Pesada, Etzel, Bitrem, Meu Chuck e Emperor Cat. Não correu: Podolski. O vitorioso é treinado pelo líder Julio Cezar Sampaio (C.T.) e marcou 1’35”63 para a milha. Esta foi a 3ª vitória (1ª clássica) de Energia Icon, além de 2 colocações (1 clássica) em 9 jornadas (9 GV).



Energia Icon, com C.Lavor, atropelou forte

 

LIFE STYLE, DOS PAULO’S, ENCERROU A SEMANA CLÁSSICA
Pilotado de Muriel Machado faturou o Delegações Turfísticas

            A semana clássica mais importante do turfe brasileiro foi fechada pelo cavalo LIFE STYLE (M.A.4a.RS - Wild Event e Sapucai Girl, por Roi Normand), criação do Haras Santa Camila e propriedade do STUD PAULO’S, PAIVA E MEIRA. Dirigido por Muriel Silva Machado e invicto na pista de areia no eixo Rio-São Paulo, LIFE STYLE veio ganhando posições na reta para dominar com firmeza o CLÁSSICO DELEGAÇÕES TURFÍSTICAS (L), 7º páreo de segunda-feira, 12 de junho, no Jockey Club Brasileiro.
Com o campo da carreira reduzido a 12 competidores - em razão das deserções de Monmatre, Energia Honest e Incomoe Zig (URU) -, Moreno ponteava quando da primeira passagem pelo disco. Era seguido por Heinze, Kawara, Kijoliamour, Kyano, Three Wise Man, Liberado, LIFE STYLE, Doctor House, Questor Maximus, Get Runner e Sauvignon Blanc.
Até a entrada da reta decisiva, Moreno, Heinze e Kawara eram os três primeiros e LIFE STYLE aparecia na quarta colocação. No meio da reta, Kawara partiu para cima de Moreno. Emparelhou, mas não conseguiu superá-lo. A 150 metros do disco, LIFE STYLE, que vinha se chegando de mais para mais, quando solicitado pela canhota do Muriel, encheu-se de brios e dominou a situação para cruzar a meta 2 1/2 corpos à frente de Moreno (3.Roderic O’Connor), que formou a dupla, 3/4 de corpo à frente de Kawara (3.Cape Town), o terceiro. Heinze (F.3.Amigoni) a 6 3/4 corpos completou a quadrifeta e Liberado (4.Shirocco) a 1/4 de corpo conquistou bom 5º lugar. A seguir: Kyano, Kijoliamour, Questor Maximus, Doctor House, Sauvignon Blanc e Three Wise Man.
LIFE STYLE, apresentado em ótimas condições pelo treinador Valter dos Santos Lopes, obteve a 5ª vitória (1ª clássica na Gávea) em um total de 15 saídas entre Cristal, Cidade Jardim e Gávea, e marcou 2’12”92 nos 2.100m, areia macia.


Life Style, com M.S.Machado, voltou a melhor forma

 

O DOMINGO DO GP BRASIL

José Carlos Fragoso Pires Junior

Ano     Nº. de Páreos MGA (R$)
1994    12        1.110.867,94
1995    12        1.578.128,09
1996    12        1.526.386,80
1997    12        1.678.783,19
1998    12        1.573.536,84
1999    12        1.320.682,24
2000    12        1.488.946,53
2001    12        1.588.270,59
2002    12        1.498.088,46
2003    12        1.547.219,03
2004    12        1.537.195,13
2005    12        1.581.704,16
2006    12        1.675.198,16
2007    12        1.795.632,58
2008    12        1.749.171,85
2009    12        1.649.307,33
2010    12        1.613.356,17
2011    12        1.832.010,59
2012    12        1.823.387,91
2013    10        2.006.539,07
2014    11        1.980.392,83
2015    10        1.826.680,52
2016    12        1.640.257,41
2017    12        1.953.294,33

 

 
 

© 2017 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.