HIPÓDROMO DA GÁVEA - RIO DE JANEIRO

EASIEST WAY, EM FINAL APERTADO
Pilotada de V.Gil faturou o GP Henrique de Toledo Lara

O 4º páreo de sábado, 11 de maio, na Gávea, GP HENRIQUE DE TOLEDO LARA (G.2), R$ 40 mil + R$ 9.090,92 (Added), para Éguas de 3 anos e mais idade, marcou o êxito da favorita EASIEST WAY (F.A.5a.RS - Adriano e Smile Jenny, por Wild Event), de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras. Uma vitória trabalhosa para Valdinei Gil. Cumprindo tática de corrida, Fly First Class, companheira de número da ganhadora, fez questão da ponta. Era acompanhada de perto por Escalera Real, esta seguida por Grand Amiga, Ray Grass, Okie Dokie e EASIEST WAY. Na última curva, a única alteração na ordem do páreo foi EASIEST WAY passar por Okie Dokie. No meio da reta decisiva, Escalera Real assumiu a vanguarda, mas nos últimos instantes foi duplamente atacada - e dominada. No disco, EASIEST WAY (por fora) tinha vantagem de uma cabeça sobre Grand Amiga (4.Amigoni), que ficou com a dupla. Escalera Real (4.Agnes Gold) sobrou para 3º, a ¾ de corpo, Ray Grass (3.Cisne Branco) foi a 4ª colocada, a 1 ½ corpo, e Okie Dokie (4.Soldier Of Fortune) fechou em 5º, a ¼ de corpo. A seguir: Fly First Class.
EASIEST WAY, apresentada em ótimas condições por Christiano Oliveira, obteve seu 8º êxito (6º clássico) em um total de 16 saídas e parou os cronômetros em 2’01”14 para os 2.000m, grama macia, com cerca móvel de 7 metros na reta oposta e de 8 metros na reta final.


Easiest Way, com V.Gil, ganhou com tudo

 

FALCÃO SHANGHAI, UM PÁREO À PARTE
O crioulo do Haras Nijú fez a festa no Clássico Luiz Rigoni

No 8º páreo de sábado, 11 de maio, no Hipódromo da Gávea, CLÁSSICO LUIZ RIGONI (L), R$ 20 mil, para Produtos de 3 anos e mais idade, tivemos um “galope de saúde” do potro FALCÃO SHANGHAI (M.C.3a.RS - Shanghai Bobby e Velocity Baby, por Northern Afleet), de criação do HARAS NIJÚ e propriedade da parceria STUD MENDONÇA & NIJÚ. Largou na frente e, num páreo à parte, cruzou a meta sem levar uma só chicotada do Vagner Borges, com folgados 5 ¼ corpos sobre o 2º colocado, Céu de Brigadeiro (6.Out Of Control), que avançou nos metros finais para formar a dupla. Olympic Gulliver (5.Roderic O’Connor) foi o 3º, a ½ corpo; Espion Noir (5.Wild Event) finalizou em 4º, a ¼ de corpo; e Dolce Gusto (5.Drosselmeyer) ficou com a 5ª posição, a ¼ de corpo. A seguir chegaram: Numba Juan, Set Ton, Itapeba, Inforcer, Horik e Maestro da Serra. Não correram: Guaruçá, Desejo Ousado e Von Miller.
FALCÃO SHANGHAI, mais uma vitória do líder Luiz Esteves, marcou seu 4º êxito (1º clássico) em 9 tentativas, e assinalou 1’36”18 nos 1.600m, grama macia (cerca móvel de 7m na reta oposta e 8m na reta de chegada).


Falcão Shanghai, com V.Borges, deu show

 

JOE GOLD DEU UM PASSEIO NO CLÁSSICO MUCH BETTER
Cria do Campestre derrotou Olhar Mágico por 8 corpos

No 2º páreo de segunda-feira, 13 de maio, na Gávea, CLÁSSICO MUCH BETTER (L), R$ 20 mil, para Produtos de 3 anos e mais idade, tivemos uma fácil vitória do potro JOE GOLD (M.C.3a.RS - Christine’s Outlaw e True Clutter, por True Confidence), de criação do HARAS CAMPESTRE e propriedade do Stud Dharma.
Veloz, JOE GOLD assumiu a ponta antes da 1ª passagem pelo espelho e ensinou o caminho aos adversários. Direção tranquila de Vagner Borges. Olhar Mágico (5.Pioneering), que corria afastado em último, formou a dupla, a 8 corpos, dominando seu companheiro Hard Trick (5.Agnes Gold) por ¾ de corpo, em cima do disco. Em 4º lugar, Garrucho (3.Wild Event), a 7 ½ corpos, e em 5º, a 4 corpos, Lorenzo (4.Out Of Control), que deu vantagem na partida. Depois: Desejado Gipsy, Trem Bala e Lucky do Iguassu.
JOE GOLD, apresentado em forma perfeita por José Antônio Lopes, marcou seu 4º êxito (todos na pista de areia, 2º clássico) em 12 saídas, e cravou 2’14” nos 2.100m, areia macia.


Joe Gold, com V.Borges, deu um vareio

 

 

 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.